BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE OLIVEIRA DE FRADES
Bem vindo ao forum dos Bombeiros
Voluntários  de Oliveira de Frades


Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
Admin
Admin
Mensagens : 1340
Data de inscrição : 31/01/2012
http://bvofrades.foruns.com.pt

Saúde:“Não há cirurgias em risco por falta de sangue”

em Dom Fev 12 2012, 15:17
O ministro da Saúde, Paulo Macedo, esclareceu neste sábado que as cirurgias nos hospitais não estão em risco


"Houve uma quebra, mas felizmente neste fim-de-semana já há um crescimento em face do apelo que se fez e quero registar mais uma vez a generosidade das pessoas e também esclarecer que, ao contrário do que foi dito, não há qualquer cirurgia posta em risco por falta de sangue", disse o ministro da Saúde aos jornalistas. Na sexta-feira o director do Serviço de Imunohemoterapia do Hospital de S. João, no Porto, manifestou-se "preocupado" com a "quebra substancial" nas dádivas de sangue, admitindo que, a continuar assim, seja necessário "adiar cirurgias". No mesmo dia, o presidente da Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Guimarães, Alberto Mota, disse não ter "qualquer dúvida" que a diminuição das dádivas de sangue em Portugal se deve ao fim das isenções dos dadores no acesso aos cuidados de saúde. Já neste sábado, a administração do Centro Hospitalar de São João esclareceu, em nota enviada à imprensa, que "não há cirurgias adiadas por falta de sangue", acrescentando, ainda assim, que "o Serviço de Imunohemoterapia iniciou os processos conducentes ao incremento da recolha de dádivas". Quando questionado pela agência Lusa sobre as declarações da associação de doadores, Paulo Macedo considerou que não há uma relação entre o fim das isenções nas taxas moderadores e a quebra de stock. "Não será por pagarem as taxas moderadoras nas urgências, porque como sabem os dadores de sangue continuam isentos de taxas moderadoras nos cuidados primários. Mas eu penso que um dador de sangue não faz essas questões contabilísticas em que 'eu só dou sangue em troca de algo'", disse. O ministro da Saúde esteve na inauguração da nova unidade de saúde da Tapada das Mercês, em Sintra, que vai permitir a prestação de cuidados de saúde a cerca de doze mil utentes do Serviço Nacional de Saúde. Nesta nova unidade trabalham sete médicos, quatro enfermeiros e quatro administrativos, num horário de funcionamento de segunda a sexta-feira, assegurando consultas médicas, consultas de saúde materno-infantil, vacinação e tratamentos. O governante disse, durante a cerimónia de inauguração, que a abertura deste equipamento de saúde faz parte de uma estratégia do governo em dar "um médico de família a cada português", adiantando que o objectivo ainda em 2012 será abrir mais dez equipamentos de saúde no distrito de Lisboa. Segundo o ministro, ainda em 2012 está prevista a abertura de mais três dezenas de unidades de saúde familiar em todo o País.
Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum